segunda-feira, 23 de abril de 2012

Como está a vida de Demi Lovato

A cantora passou pela reabilitação em 2010. Foto: Orlando Oliveira/AgNews
 

Demi Lovato entrou em reabilitação em 2010 para tratar desordem alimentar, automutilação e depressão e acredita que seus problemas começaram aos 12 anos de idade, ainda na escola. "Eles me chamavam de prostituta e diziam que eu era gorda e feia. Eu não deveria ter escutado, mas eu levava isso para o coração e doeu. Pensei que talvez eu não tivesse amigos, porque eu era muito gorda", contou a atriz e cantora de 20 anos à revista Fabulous.
Decidida a fazer alguma coisa, ela começou a provocar o vômito e perdeu 13 kg em seis meses, ficando com 40 Kg. "Eu vomitava umas seis vezes ao dia. Minha mãe estava preocupada, porque eu estava passando pela puberdade e estava tendo surtos de crescimento, ela presumiu que era por isso que eu estava magra", disse a atriz.
Mas, quando a perda de peso não era suficiente para a fazer feliz, ela se virou para a automutilação como uma forma de lidar com sua dor. "Comecei com os meus pulsos. As pessoas viram, então eu comecei a me cortar em lugares que as pessoas não poderiam ver. Você faz isso porque se sente muito mal por dentro. Você não sabe como extravasar", explicou.
Seus demônios tomaram conta e ela acabou mesmo por agredir uma das dançarinas de seu show durante uma turnê com os Jonas Brothers, culminando em sua entrada para a reabilitação.
"Não foi ideia minha, mas eu não a contrariei. Foi realmente muito difícil e assustador. Eu estava com saudades de casa e solitária e, por várias vezes, eu pensei: 'Eu vou embora'. Mas minha mãe me disse que eu iria me arrepender, que esta era minha única chance. Eu tinha 14 horas de terapia por dia. Ouvia música e aprendi a tricotar. Quando finalmente saí, era como estar deixando a prisão", contou a estrela americana.
Hoje, Demi se sente melhor, mas admitiu que já teve suas recaídas. "Não posso dizer que não vomitei desde o tratamento. Não posso dizer que não voltei a me cortar. Não sou perfeita. É uma batalha diária que terei que encarar pelo resto da minha vida", declarou.

0 comentários:

Postar um comentário